Notícias

Olho D’água do Borges: Agente de desenvolvimento participa de capacitação do SEBRAE em Natal

O Agente de Desenvolvimento do Município de Olho D’água do Borges, Gilberto Dias, participou nos dias 16 e 17 de outubro em Natal, de uma capacitação promovida pelo Sebrae-RN, no hotel Monza Palace e Parque de Exposições Aristófanes Fernandes.

O objetivo do curso, foi orientar os agentes como realizar um planejamento de trabalho para auxiliar os empreendedores em seus respectivos municípios e passar informações de como as prefeituras municipais podem incentivar as ações de Políticas Públicas de empreendedorismo no município. O órgão público está ali para apoiar e servir. E os agentes para facilitar, ser um elo entre a sociedade e o poder público.

O agente de desenvolvimento tem como objetivo contribuir para um ambiente favorável que estimule a criação de empresas formais, competitivas e sustentáveis, transformando a vida das pessoas por meio do empreendedorismo, promover oportunidades e praticar ações focadas no desenvolvimento do município. “Os Agentes de Desenvolvimento discutem e articulam iniciativas à melhoria do ambiente de negócios para micro e pequenas empresas no município, garantidas na Lei Geral das Micro e Pequenas Empresas”, afirmou Gilberto.

Em breve o município de Olho D’água do Borges estará com a sua Sala do Empreendedor montada, que será um espaço criado com base na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa. Nas Salas, os agentes irão atender de forma simples e sem burocracia, às pessoas em busca de formalização de Microempreendedores Individuais, Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.

Serão ainda ofertados na Sala do Empreendedor orientações para montar e formalizar um negócio, emissão de certidões e notas fiscais, informações sobre linhas de crédito disponíveis para pequenas empresas, ajustes nos editais com os setores de licitação, para que o município realize compras a empresários de pequenos negócios e produtores locais, buscar aumentar a arrecadação do município através da formalização de novos negócios, manter a articulação entre os setores produtivos, registrar e organizar as atividades e auxiliar o poder público municipal a cadastrar e engajar os MEI.