Notícias

Assembleia Legislativa solicita construção de barragens submersas no interior

O Rio Grande do Norte tem 153 de seus 167 municípios em estado de calamidade devido a falta d'água e a Assembleia Legislativa vem buscando alternativas para contornar a situação calamitosa.

Uma destas alternativas é a implantação de barragens submersas para beneficiar a região Trairi do RN dentre outras, preparando os municípios de Santa Cruz, Campo Redondo, Coronel Ezequiel, São José de Campestre e São Bento do Trairi para a chegada das chuvas.

O pleito é do presidente da casa, o deputado Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) junto ao Instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural do Rio Grande do Norte (EMATER/RN). Além dos cinco munícipios foram acrescentados Jardim de Piranhas, Santana do Seridó, São Fernando, Timbaúba dos Batistas, Jucurutu, Jardim do Seridó, Serra Negra do Norte, São João do Sabugi, São José do Seridó, Caicó, Ouro Branco, Acari, Bodó, Carnaúba dos Dantas, Cerro Corá, Cruzeta, Florânia e Santana do Matos.

No final de outubro, o deputado Ezequiel já havia solicitado a construção de barragens para Angicos, Pedro Avelino, Carnaubais, Paraú, Campo Grande, Itajá, Triunfo Potiguar e Assu.

Segundo Ezequiel Ferreira, que também preside o Comitê de Ações de Combate a Seca na Assembleia Legislativa, com a possibilidade de uma melhoria nas chuvas para o próximo ano, torna-se de fundamental importância a construção dessas barragens.

Elas são capazes de captar e armazenar a água da chuva para produção de alimentos por meio da retenção da água que escoa em cima e dentro do solo, por meio de uma vazante artificial temporária na qual o terreno permanece úmido por um período de dois a cinco meses após a época chuvosa, permitindo a plantação mesmo em época de estiagem.